SEG/SEX   19h às 24h TV CÂMARA OUVIDORIA         13h às 19h 0800 645 2035 menu

NOTÍCIAS

Proposta de estacionamento rotativo é discutida em audiência pública

Postado em Aldemar Pereira (Bola) André Meirinho Arlindo Cruz Asinil Medeiros Leonardo Piruka Lucas Gotardo Patrick Machado Roberto Souza Junior
Proposta de estacionamento rotativo é discutida em audiência pública
  • Proposta de estacionamento rotativo é discutida em audiência pública Proposta de estacionamento rotativo é discutida em audiência pública Proposta de estacionamento rotativo é discutida em audiência pública

Na noite da sexta-feira (09), o Fundo Municipal de Trânsito (FUMTRAN) apresentou em audiência pública, na Câmara de Vereadores, a proposta de implementação do novo estacionamento rotativo de Balneário Camboriú. Cerca de 60 pessoas participaram, entre representantes da Administração Municipal, vereadores, representantes da sociedade civil organizada e população. Estiveram presentes os vereadores Aldemar Pereira/Bola (PSDB), André Meirinho (PP), Arlindo Cruz (MDB), Asinil Medeiros (PR), Leonardo Piruka (PP), Lucas Gotardo (PSB), Patrick Machado (PDT) e Roberto Souza Junior (MDB).

A apresentação, feita pelo diretor de Trânsito, Carlos Santi, mostrou o estudo realizado sobre o tema. O edital prevê concessão de 15 anos para a empresa vencedora realizar o serviço. Serão ofertadas 2800 vagas, 51% a mais do que no anterior. Alcançará todas as transversais da Brasil, Atlântica e Rua 1500 até a 3ª Avenida. Entre as propostas apresentadas, está a de monitoramento de vagas e compra da hora do estacionamento via smartphone e a possibilidade de localizar uma vaga de estacionamento pelo celular.

Os valores ainda não foram definidos e, após pedido de moradores que participaram da audiência, também será feito um estudo para verificar a possibilidade de gratuidade no estacionamento rotativo.

Outra questão apresentada é formular um novo texto sobre o estacionamento rotativo a ser encaminhado para a apreciação da Câmara de Vereadores. A lei vigente sobre o tema é de 24 anos e possui defasagem em diversos pontos. Para o ano de 2019, também será estudada a colocação de um cartão inteligente, que engloba transporte público, estacionamento rotativo e eventos culturais do Município.

Agora, o estudo segue para apreciação do Tribunal de Contas do Estado, para as considerações finais antes da publicação do edital.



Voltar